As Franquias também podem ser enquadradas no Simples Nacional

Você quer empreender e abrir uma franquia, mas não tem certeza se é possível optar pelo regime tributário Simples Nacional?

O analista Telmon Oliveira, da empresa de contabilidade Prolink Contábil explica que, em relação aos impostos, tudo irá depender do enquadramento tributário.

Por exemplo, o comércio do varejo pode se enquadrar no Simples Nacional com uma alíquota de imposto iniciando em 4%.

Essa é uma diferença enorme, pois a carga tributárias das empresas é, em média, de 10 a 16%.

Telmon afirma que todos os casos devem ser analisados de maneira individual, uma vez que existem benefícios especiais para micro-empresas e empresas de pequeno porte (EPP), como por exemplo: dispensa das algumas formalidades na área trabalhista, benefícios bancários para obtenção de capital de giro, preferência nas licitações, acesso ao juizado especial, fiscalização de maneira orientadora, entre outros.

De qualquer maneira, Telmon afirma que o empreendedor deve prestar atenção nos limites da receita bruta permitida anualmente.

O motivo disso é porque no Super Simples, o valor anual deverá ser menor que R$ 3,6 milhões.

Além disso, ele destaca que se a pessoa for sócia de outra empresa que também seja optante pelo Simples, a receita bruta global não poderá ser superior ao limite de faturamento do regime.

Para sócios que possuam mais de dez por cento do capital que não seja beneficiada pelo Simples Nacional, o limite total também deve ser visto; não podem participar empresas que tenham outra pessoa jurídica como sócio, além de outras coisas.

Teimon diz que o franqueado precisa ficar atento ao qual importante são as regras dos regimes tributários, já que assim não irão correr rico de terem problemas sérios no futuro.

Dessa forma, é importante buscar apoio de profissionais especializados para que orientem de forma adequada o empresário.

Fonte: Geração Empreendedora

Leave a Reply